Afinal, o que quero? E o que as mudanças fizeram de mim?

d8dd983699ff6b49a54d2bd3af127ed6

Olá! ❤

O tema deste post é absolutamente pessoal, faz parte ta postagem coletiva do projeto que eu particularmente amo, Vai um Café, que tem por objetivo tão somente espalhar amor por toda a blogosfera, por esta razão, sinto que ao trazer este texto, desabafando um pouco, e expondo um pedaço da minhas histórias de vida, estarei contribuindo na vida de alguém, então não exitarei e vou me abrir.

Os temas propostos foram:
” Afinal, o que nós queremos?” e ” Quando a mudança se fez necessária”
Resolvi falar dos dois num post só. Vamos ao desabafo rs.

Afinal o que quero? Essa resposta tenho na ponta da língua!

Eu quero amar, eu quero cuidar, eu quero crescer, melhorar, ter uma vida leve, despreocupada, com muita novidade e gargalhadas! Pode te parecer absolutamente clichê tudo isso que eu disse, mas é exatamente o que quero, cada vez mais!!!

Ser uma mulher independente, mas que valoriza dependência quando necessário, que tenha os mesmos direitos, que não sofra preconceitos, quero ter a liberdade de escolher cachear ou alisar o meu cabelo, sem críticas, quero poder fazer minhas próprias escolhas sem intervenções e palpites não solicitados! Ser o que quiser ser! Ser eu mesma, ser feliz!

Existe um equilíbrio pra todas as coisas, estou em busca disto!

Mas nem sempre fui assim viu…

O que as mudanças fizeram de mim?

Mesmo sendo nova (23 anos) já houve uma época (há um ano pra ser mais específica) em que minha vida estava indo em uma rota de direção, eu tinha um namorado ótimo e planejava me casar, tinha recebido uma proposta de um juiz para assumir uma função comissionada e trabalhar diretamente com ele na assessoria, era de uma denominação x evangélica, e com outras ideias e ideologias de vida.

E foi aí que todos os meus planos de repente mudaram, do nada, sem que eu pudesse evitar. O emprego não deu certo, então requeri minha carteira da OAB, para trabalhar como advogada, coisa que jamais pensei em fazer nos 5 anos de faculdade, mas que estou amando! O namoro que deu certo até o fim, acabou, a paixão chegou ao fim, ficando apenas o sentimento de amizade (mesmo ambos sabendo que era o melhor, foi frustrante, fato) e do nada senti o desejo de mudar de denominação, mudei de igreja, algo que jamais estaria nos meus planos; e como se não bastasse, algo novo começou a later dentro de mim, um desejo insano de ser melhor, mais amorosa, mais atenciosa, mais cooperativa, ainda mais sociável.

E foi aí que eu percebi que as mudanças foram as mais doídas e melhores coisas que poderiam ter acontecido na minha vida! Me fizeram não ter mais medo, e ter mais fé! Hoje sei que posso lidar com frustrações, perdas, mudanças de planos, novidades, desafios, pois sempre haverá um novo emprego, um novo amor, uma nova igreja, novas pessoas, novos ares, um novo tempo!

Eu tinha muito medo de mudanças, de sofrer, de me afastar, de desapegar, hoje não tenho mais, aprendi valorizar as coisas que conquisto e aceitar os infortúnios!

“Dai graças em toda e qualquer circunstância, porquanto essa é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco.” I Tessalonicenses 5:18.

Hoje olho pra trás e vejo como cresci, como Deus me tratou, e se hoje eu tenho uma visão mais leve, mais alegre e otimista sobre a vida, devo a ele, pois não é a maioria das pessoas que tomam lições positivas de situações negativas. Fico feliz por me sentir assim! Renovada! Equilibrada! Feliz! Completa! Viva!

E é isso, enquanto houver vida, haverá esperança, recomeços. É necessário ser grato por tudo, saber desapegar e se apegar também. Menos “mimimi” e mais visão resolutiva! Vamos agradecer pelo que passou, e viver tudo que se tem para viver!

Tudo que me fez sorrir, me fez ser mais forte, o que me fez chorar, me ajudou a amadurecer! Foi tudo válido, não mudaria nada, pois o que as mudanças fizeram de mim, me permite saber o que eu quero hoje!

E no final, a vida, os aprendizados, tudo é permissão de Deus para que cresçamos na graça, no amor, na fé, tudo depende como encaramos as coisas. Você pode passar por momentos difíceis e se tornar uma pessoa amarga, auto piedosa, etc, ou apenas ser grata por todas as coisas boas que ficaram pra trás, tendo certeza de que coisas melhores virão! Ser feliz ou não ser, é uma escolha diária. No final tudo dá certo!!!

Essa sou eu, uma mulher apaixonada por clichês, algum problema? Acho que não!

Vamos conversar a respeito? Quero saber também o que vocês querem, afinal. E deixem suas opiniões nos comentários acerca das mudanças que se fazem necessárias ao longo da vida, tudo depende da forma como a gente encara as transformações do nosso próprio destino. Concordam?

Gostou do meu blog? Então o siga agora mesmo e curta a Fanpage no Facebook.

Gostou de mim? Então vamos fazer amizade rs
Converse como através do Twitter: isa_cas
Acompanhe meu dia a dia no Instagram: isa_cas2
E meus melhores momentos em tempo real (ou quase) no Snapchat: isabella-chryst

Beijo ❤

12191717_10207450342518984_5470877887559865017_n

Anúncios

15 comentários sobre “Afinal, o que quero? E o que as mudanças fizeram de mim?

  1. joydaviz disse:

    Adorei a forma como você conseguiu transmitir em um post, os dois temas propostos. E mudanças, por mais doídas que sejam, são necessárias para o nosso crescimento pessoal. Amei saber mais um pouquinho sobre você! Beijos ❤

    Curtido por 1 pessoa

  2. Luly disse:

    Isa, Isa, Isa…
    Que post mais MARAVILHOSO! Sério, absolutamente maravilhoso, eu senti uma sinceridade, uma onda de sentimentos, uma REALIDADE tão maravilhosa nas suas palavras… É ótimo saber que o que antes te fez chorar hoje te faz sorrir graças às consequências disso!

    Agora, sobre o que eu quero… Parece estranho isso, mas no momento o que eu mais quero é justamente fazer o que quero! Hahahaha.Por muito tempo eu fiz coisas que, por mais que eu gostasse, não eram EXATAMENTE as que eu queria fazer, sabe? Agora resolvi mudar isso e pelo menos tentar fazer o que mais me fará feliz!

    Curtido por 1 pessoa

  3. Isabella Cas disse:

    Nossa!!! Estou muito contente, era exatamente isso que queria transmitir, expressar meus sentimentos, a fim de que o leitor percebesse a transição e superação *-*

    Mas que bacana, faz o que quer mesmo!!! Eu sempre fui dessas, cada um tem que viver a própria vida e se fazer feliz! Se vc abre mão de suas vontades sempre acaba por viver a vida do outro, e isso não é justo!

    Bjs Adoro comentários assim!!! Que fomentam discussão rsrsrs ❤

    Curtir

  4. Simone disse:

    Oi Isa, que texto lindo e inspirador, me inspira a ver a vida mais positivamente e ter mais fé. Belas palavras que tocaram meu coração pode ter certeza ❤
    E a mudança que gostaria de ver no mundo é mais respeito ❤
    Beijos

    Curtido por 1 pessoa

  5. Lari Reis disse:

    Quando você disse sobre as mudanças mais doídas, me lembrei de uma frase que diz que mudar não dói, o que dói é resistir à mudança. Acho interessante pensar por esse ponto de vista, porque sempre nos dá forças para aceitar e buscar novos caminhos 🙂

    Curtido por 1 pessoa

  6. Paloma Silva disse:

    Com seu post eu descobri que também amo clichês! hahahaha Sempre achei que não, mas pelo jeito.. SIM!
    Eu só quero ser feliz e ter uma vida boa, com paz pra poder ajudar. Apenas ajudar.
    E nem me fale sobre mudanças… to passando pela _até o momento_ pior fase da minha vida. O bom é que sei disfarçar bem HAUHAUHA e Deus dá graça, né.

    Vamos seguir com fé, Isaa! Beijosss

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s