Desabafo de uma cacheada

desabafo de uma cacheada

Olá, amores! Aqui é a Jenifer quem vos fala.

Quando a Bebel me convidou para ser colaboradora deste blog, foi uma junção perfeita, pois ela precisava de um apoio e eu de espaço para compartilhar minhas experiências com cabelo, cosméticos diversos, universo jurídico etc.

Durante toda minha vida sempre gostei de escrever, desde poesias até livros inacabados, mas nunca tive vontade ou oportunidade de dividi-los com as pessoas, quanto mais pela internet, onde as informações ficam salvas para sempre e se está exposto a críticas construtivas ou nem tão construtivas assim.

Pois bem, já há um post neste blog contando parte da minha história, mas hoje, através do presente, queria ir um pouco além…

Retomando o post citado, para conferir só clicar aqui, até aproximadamente meus vinte anos, não aceitava meu cabelo. Passava creme exageradamente, não admitia um fio fora do lugar. Para minha sorte, meu pai nunca deixou fazer nenhum tipo de química e eu tinha e ainda tenho muita alergia à cheiros fortes (só para ilustrar, quando estavam pintando minha antiga casa, tive uma crise alérgica fortíssima e tossi por quase duas semanas. Agora imagina um produto químico entrando em contato com meu couro cabeludo?).

O mais engraçado de toda minha história é que, justamente algo que eu queria tanto esconder, hoje, é a minha característica mais marcante, assim como é a de diversas meninas do mundo.

E por quê? Por que esconder? Bom, aí vai meu desabafo…

Desde muito cedo, em nossa tenra idade, somos pressionados em relação ao desempenho escolar, aparência, etc. Seja pela mídia, pelos coleguinhas de sala e até mesmo pelos nossos familiares. Pode ser uma pressão boa, que vai te fazer “ir para frente” ou uma má, que irá te oprimir e criar diversos complexos.

Infelizmente, nem todas as pessoas sabem processar o que escutam e filtrar o que vai guardar em sua mente para então decidir jogar fora.

Pois é…

E é aí, nesta minha segunda afirmação que reside o problema. Uma única palavra mal dita, mal expressada, pode simplesmente destruir a auto estima de alguém e sem exagero nenhum, a vida.

Sou um exemplo disso. A cada palavra dita à mim se referindo ao meu cabelo, eu interpretava que era de forma grosseira (e de fato era na maioria das vezes) e fui crescendo e tornando uma pessoa insegura, sem auto estima, repleta de complexos e sem vontade até de aparecer na rua em alguns dias.

Hoje em dia, depois de muitas sessões de auto terapias (rs) e conversas com Deus, me livrei de quase tudo isso. Não vou ser hipócrita e falar que não tenho minhas inseguranças, pois ainda tenho. É a herança de uma época massacrante de minha vida, que hoje enxergo como necessária para meu amadurecimento.

Mas, infelizmente, como eu disse, nem todas as pessoas reagem da mesma forma, dão a volta por cima, etc, existem ainda aquelas que carregam esse fardo de querer ser aceita para o resto da sua vida.

Neste post gostaria de dizer à vocês, meninas (e até mesmo meninos), que, você não está neste mundo para agradar o gosto de outras outras pessoas, atender as “expectativas” do outro. Não mesmo! Cada uma de nós possui uma beleza diferente, única, e graças a Deus por isso. Já pensou que chato seria todo mundo igual? Seria chato e muito estranho, por sinal.

Sei que é clichê e que você já deve ter lido alguns textos sobre esse assunto mas ao meu ver, como diria uma pastora da minha igreja, “o óbvio deve ser dito e repetido para nunca ser esquecido”.

Nunca vou cansar de falar e repetir: você é LINDA. Não interessa o que sua colega, amiga ou parente te falou quando tinha 8 anos de idade, ou agora, com seus 20,30,40 anos. Pare de querer se encaixar nos estereótipos impostos pela sociedade e passe a valorizar cada pedaço de seu corpo. Pare imediatamente de olhar seus “defeitos” e foque no que tem de melhor. Tenho certeza que se sentirá muito mais confiante.

E lembrem-se: as palavras tem poder, tomem muito cuidado com o que falam, pois, talvez, uma hora, sem querer você estará sendo canal de maldição na vida de uma pessoa e fazendo com ela o mesmo que já aconteceu com você.

Se vocês gostaram curtam, sigam o blog!

Beijinhos, fiquem com Deus ❤

Jenifer.

Blogs participantes: Em outubro | Mulher Pequena | Iletrando | Conversa íntima | Viagens de Apartamento | Divergências Vitais | Carioca do interior | Nada Sensata | Since85 | Pequenos Retalhos|Lexplorateur |Depois de Nós | Leuxclair | Brilha la Luna

FB_IMG_1469839147871

Anúncios

4 comentários sobre “Desabafo de uma cacheada

  1. Tailane Valença disse:

    Muito legal Jenifer, eu também penso assim, a gente não pode fazer com os outros o que não gostaríamos que fizessem com a gente. E estou amando este empoderamento das cacheadas!
    Beijos e parabéns pelo post flor

    Curtido por 2 pessoas

  2. femariaotoni disse:

    Penso o mesmo sabe, pior ainda, foi minha familia que fez isso comigo também dai quando alguém falava que eu era bonita, que não era gorda eu não acreditava e ainda achava que estavam me zoando, sofri muito com bullying na escola, foi péssimo e ainda hoje levo traumas disso, cicatrizes que não cicatrizaram totalmente, por conta disso NUNCA namorei, beijar, umas duas vezes na vida então pode imaginar que sim…sou virgem, então pense o quanto as pessoas podem ser maldosas e te fazer um mal grande…
    Fico maluca com quem faz essas coisas, briguei com minha sobrinha quando ela falou que fazia bullying com uma menina, briguei mesmo, pior ainda quando ela falou que eu que deixei os outros fazerem aquilo comigo, cara, fiquei fula, queria matar viu, sempre fui timida demais dai as pessoas me vêem como fofa e meiga…nessas horas mato elas mentalmente hahahahaaaaaa só não pinto os olhos beem preto e esfumado porque não consigo passar lapis no olho, arde, choro, fecho os olhos kkkk se não ia fazer a linha roqueira…mas o pior menina, quando vejo já to eu cm rosa claro, branco dai eu vejo e tenho vontade de me matar kkkk
    Enfim, sei bem como é, mas sorte que tudo passa de verdade e podemos ser quem somos e quem não gostar, problema deles rss
    Bjs

    Curtido por 2 pessoas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s