O dia em que descobri que tinha defeitos

Sempre quis ser perfeita, sério, não me julgue por isso, posso explicar.

Meu desejo era ser a melhor filha, a melhor amiga, a melhor profissional, a melhor pessoa.

Não por competição, e também não queria ser adorada por todos, até porque não suporto ser o centro das atenções, fico muito envergonhada.

Meu foco em perfeição tinha mais a ver em não ser o motivo de reclamação de ninguém, ser uma pessoa boa para todos e jamais mal falada, mal interpretada.

Imaginei inconscientemente ser possível chegar a essa tal “perfeição”, e alimentei isso em meu coração durante grande parte de minha existência.

Me cobrei muito pra alcançar esse objetivo, me tranquei numa bolha de bondade.

Realmente pensei ser uma pessoa 100%, isso é sério, inocência a minha e tamanha era a presunção.

Um dia descobri que não era perfeita, que as pessoas tinham coisas a reclamar sobre mim, que tinha defeitos, e que colocava meus interesses acima dos interesses dos outros.

Lógico que não era de forma exagerada, sabia ceder se fosse necessário. Entretanto, foi difícil admitir pra mim mesma, ser uma pessoa individualista, que além desse defeito era detentora de vários outros, e que era necessário mudar.

Foi aí que decidi transformar totalmente minha forma de pensar e tomar decisões.

Sigo tentando pensar nos interesses coletivos, no que seria melhor para todos, antes de pensar em mim.

Não é nada fácil mudar hábitos, principalmente aqueles que fazem parte de nossa personalidade, mas é possível, é um exercício diário.

E essa mudança não significa me anular, mas aprender a dizer mais “sim”, do que não, aprender a pensar de forma coletiva, do que individual, aprender a ser equipe, sempre.

As vezes dizia pra Deus em oração que estava cansada de andar sozinha. Por ser uma pessoa boa, eu achava que merecia mais do que já tinha/tenho.

Mas essa autodescoberta me fez perceber que só anda sozinho quem pensa em si mais do que nos outros, para andar junto é preciso pensar em nós.

Reconhecer meus próprios erros foi o primeiro passo, buscar o aprimoramento pessoal diariamente sem a cobrança de perfeição está sendo o segundo de muitos outros que ainda terei de dar ao longo dessa jornada, breve, chamada vida.

Uma coisa é certa, perfeição jamais voltará a ser meu foco, aprendi a almejar a excelência, buscando o melhor que puder oferecer, sempre.

20170512_105723

Essa frase eu encontrei numa parede aqui da cidade, me fez refletir.

Se descobrir, se autoconhecer, é algo revelador, me conte nos comentários autodescobertas que já tenha feito, vamos refletir juntos sobre?

Anúncios

4 comentários sobre “O dia em que descobri que tinha defeitos

  1. joydaviz disse:

    Como é bom abrir o wordpress e ver que um dos primeiros posts da timeline é seu!
    Achei muito verdadeiro e maduro. Reconhecer os próprios defeitos é uma atitude muito madura!
    Seus textos estão cada vez melhores.
    Beijo, fique com Deus. ♥

    Curtido por 1 pessoa

  2. Vera disse:

    É difícil mesmo sair desse looping, Isa.
    Eu sempre fui muito super estimada pela minha família, e entender que eu não precisava me cobrar tanto para ser a melhor em alguns aspectos, me fez me esforçar numa aceitação natural.
    Adorei o texto e a reflexão.
    Super beijo

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s