Meu maior ato de coragem

Boa filha, certinha, bela, recatada e do escritório rsrsrs essa sou eu, prazer! Isabella.

14632925_1328425590523819_1616366405840366863_n

Ser corajosa não é bem a minha praia, digamos assim.

Sou medrosa, tenho medo de várias coisas e principalmente de cachorro e de faca.

Honestamente, não gosto de sentir adrenalina, e por essa razão sempre penso mil vezes antes de fazer qualquer coisa.

Sério! MIL VEZES.

Eu preciso me programar sempre, me prevenir, ter certeza de que não correrei nenhum tipo de risco, eu sou assim, sempre fui.

Engraçado, pensando bem, apesar de ser dessa forma, esse ano não sei explicar a razão, pude vivenciar algumas experiências novas, que talvez jamais teria tido coragem de viver ano passado por exemplo, nessa mesma época do ano.

Será a crise dos 25 anos que estão chegando? Talvez!

Acontece que tenho me permitido viver experiências novas, e a elas eu dedico esse post.

1ª permissão: fiz meu “big chop”

Pra quem não sabe, é o grande corte. Finalmente cortei toda a parte alisada que tinha no meu cabelo. Me senti livre, crespa, plena! E se eu quiser alisar de novo, alisarei, e se não quiser, não alisarei, simples. Só quem já viveu trancado em padrões estabelecidos pela sociedade entenderá esse sentimento.

2º: Recusei uma proposta irrecusável, por amar a minha profissão

Fui chamada novamente para assumir uma função comissionada na Justiça Federal onde estagiei. Caso aceitasse a proposta seria uma experiência interessante, eu ganharia mais do que ganho como advogada atualmente, porém, como diz Ique Carvalho em seu livro, Faça amor, não faça jogo:“se fizesse isso, onde estaria a vida e o amor?”

3º: Beijei alguém sem estar apaixonada por ele

Eu nunca tinha beijado um cara por quem não estivesse nutrindo algum sentimentozinho mínimo que fosse. Mas esse ano eu fui lá e beijei sem sentir nada, sem querer ter algo depois, sem expectativas, sem romance. Eu consegui! rsrsrs

4º: Andei sozinha em Bh para encontrar minhas amigas blogueiras

Você poderá dizer: “isso não é nada de mais”, mas já vou logo debatendo, é sim! Principalmente para uma caipira em apuros como eu! rs Não conheço Bh, a cidade é grande, e nunca tinha andado de metrô sozinha. Eu adorei a experiência e faria tudo de novo!!! Foi incrível conhecer a Lari e a Luh, foi tão real, natural, leve, alegre! E parecia que nos conhecíamos há anos!

17991767_1424737990924051_617724392564930000_o

Lari nos levou pra conhecer seu lugar favorito na cidade, a praça da liberdade.

17951928_1424738107590706_1049722569880003037_n

Fomos no CCBB, primeira vez que vi uma exposição na vida. *-*

18034148_1424738220924028_1627745622541110597_n

Demos uma passadinha no Parque Municipal de Bh.

17904310_1424738170924033_3452642487577952484_n

E a foto blogueirinha no Parque, pra engajar rsrs

Puderam perceber que não sou a mulher mais aventureira e corajosa do mundo, não é mesmo? Contudo, tenho aprendido a me permitir, quem sabe eu volto depois com histórias eletrizantes? rsrsrs

Conclusivamente meu maior ato de coragem tem sido aprender a sair da bolha e experimentar coisas novas, mesmo que essas coisas não sejam tão radicais assim.

O que importa é que dentro das minhas possibilidades que eram bem mais limitadas, saí da minha zona de conforto e aprendi mais sobre mim. Eu vivi, quero viver mais!

Mas antes que você vá, me conte o seu maior ato de coragem, quero muito saber!

12191717_10207450342518984_5470877887559865017_n

Porque eu parei de alisar o meu cabelo?

Olá!

Demorei um pouco para decidir se compartilharia essa experiência. Não tinha certeza se deveria. Se teria coragem, se me faria bem.

Afinal, atualmente existem tantos blogs falando sobre cabelo, autoaceitação, autoestima. Me parecia absolutamente desnecessário compartilhar a minha história.

Mas dia desses finalmente fiz o meu “bc” (grande corte) retirei todas as pontas lisas que ainda restavam, e a sensação de liberdade e confiança foi indescritível! Finalmente conheci meu próprio cabelo, e o adorei.

Pelo que senti, resolvi dividir essa experiência com vocês, minha expectativa é que sintam o mesmo por aí, se emocionem, reflitam, e passem a se amar mais!

A história do meu cabelo é a seguinte:

Desde os meus 4 anos de idade minha mãe fazia relaxamento no meu cabelo. Sei que a intenção dela era a melhor possível, para que eu me sentisse feliz, pois eu pedia para relaxar e chorava porque não tinha o cabelo longo e liso como os das outras meninas.

Eu sempre pensei que o único jeito de ficar bonita seria alisando o cabelo. Que ter cabelo crespo era algo vergonhoso. Achava meu cabelo ridículo, e meu sonho era que Deus num passe de mágica me desse longos cabelos lisos ou no máximo ondulados.

Acreditava piamente que ter cabelo crespo era errado, e que era impossível usá-lo ao natural.

Durante quase 20 anos relaxei meu cabelo, e a partir dos meus 11 anos, além de relaxar eu fazia escova e placa. Me sentia bonita, mas a insegurança estava ali.

Sempre que o assunto era praia ou piscina, eu gelava só de pensar que teria de molhar meu cabelo, e que todos perceberiam que ele era “ruim”.

Com o tempo meu cabelo foi quebrando e ficando cada vez mais curto e sempre despontado.

Foi aí que em maio de 2015 eu vi um vídeo da Ana Lídia Lopes no Youtube, ensinando cachear o cabelo na transição. Jamais havia ouvido falar em transição, BC, aceitação, nada disso, me senti maravilhada e comecei a assistir um vídeo atrás do outro. Mas não tinha a menor coragem de fazer o mesmo.

Em setembro de 2015 eu decidi tentar, pela primeira vez em 11 anos, lavei meu cabelo e sai na rua sem escova. A sensação de liberdade foi incrível!!!

I-N-D-E-S-C-R-i-T-Í-V-E-L!

foto 2

E foi aí que decidi iniciar a transição, mas fraquejei e quando a parte crespa começou a crescer, relaxei novamente e fiz isso duas vezes.

Em março de 2016, me arrependi e tomei a minha decisão definitiva. Não sei de onde tirei forças, mas segui firme na transição. Em junho do mesmo ano descobri técnicas de texturização para os cabelos na transição e aí consegui cachear as partes lisas e acabou aquele sofrimento com as duas texturas.

foto 3

Aos poucos fui cortando, de 2 em 2 meses.

20170103_180749

foto 4

E planejava fazer o BC em agosto deste ano. Mas esses dia 22/03/2017, me deu a louca, após exatamente 1 ano de transição, peguei a tesoura e fui cortando todas as pontas lisas que ainda restavam e o resultado foi esse:

foto 5

Finalmente livre com meu cabelo crespo, feliz por ser linda ao natural. Liberta da química, da vergonha de molhar o cabelo, de toda insegurança e preconceito.

Hoje amo meus fios, não os troco por nada e me sinto livre pra fazer deles o que eu quiser, se eu quiser. Sou muito grata a Deus que me fez enxergar que a verdadeira beleza reside em nossos corações e na atitude de nos aceitarmos exatamente como somos.

Sei que não sou perfeita, afinal ninguém é, mas mesmo assim me amo por completo, me cuido, me melhoro, pra mim mesma e não por causa do que os outros vão pensar. Aprendi a me importar menos com as opiniões alheias sobre mim, e a me preocupar mais com a opinião de Deus, minha própria opinião sobre mim, e daqueles que verdadeiramente me amam.

O que posso dizer é que minha vida mudou muito após a transição capilar e aceitação do meu cabelo natural.

Realmente aceitação é uma mudança radical interior! Hoje me sinto mais segura, mais confiante, mais alegre, livre, mais eu. Sinto que Deus fez tudo certo da forma certa. Eu tenho a minha beleza, e ela começa de dentro pra fora. Não preciso seguir padrões, mas apenas ser quem sou, fazer o bem, amar e perdoar a todos e mais nada.

Meu complexo era o cabelo,  mas e o seu qual é/era? Talvez seja o peso, a altura, enfim… o que tenho pra te dizer é que você precisa se aceitar. Não há nada mais bonito do que ser confiante e feliz consigo mesmo.

Ah, tem sim, deixar um comentário bem sincero pra eu saber se você aí se identificou de alguma forma rs.

Ah, e esqueci de responder a pergunta, título deste post, porque parei de alisar o cabelo? Porque não sou obrigada a nada, oras, rs.

As várias versões de mim

Era sábado, 18 horas, eu estava deitada no sofá conversando no whatsapp e… boom! A postagem coletiva do MÊS DE MARÇO do Projeto: vai um café?  foi divulgada!

 “As várias versões de mim”

Talvez você não conheça o projeto, então essa introdução provavelmente não fez o menor sentido pra você. Se esse for o caso, faça o seguinte: pense na emoção que sente quando um amigo te chama para uma viagem. Pense na expectativa, na alegria, na animação! É muito parecido a sensação que sinto quando tem postagem coletiva por lá.

O mais legal, é que todos nós que participamos, estamos juntos nessa e levamos todos vocês com a gente. Objetivo? Compartilhar o melhor de nós, com amor  e excelência, despretensiosamente.

Minha intenção no post de hoje, é exatamente essa, dividir o melhor que cada versão que há dentro de mim tem a oferecer. Fiquei pensando o que cada uma delas diria para vocês, e resolvi apenas dizer.

A primeira versão minha que consigo pensar é na Isabella filha de Deus, amiga de Jesus.

O recado dela é o seguinte: “Todos nós pecamos, mas Jesus comprou essa briga, morreu por nós, hoje seu sangue nos purifica de todo pecado, a partir do momento que se escolhe morrer pra si mesmo, e viver pra Jesus, ele é o caminho que nos leva ao céu!”

A Isabella real, filha da Andréia e do Júnior, irmã, neta, sobrinha, amiga, crush rsrs, namorada, diria:

“Acorde todos os dias disposto a ser melhor, melhor em casa, melhor no trabalho, melhor na vida. Aproveite cada momento para ser feliz e fazer feliz! A vida é feita de escolhas, você define a qualidade dos seus dias na terra. Pare de procrastinar, deixe a priguiça de lado e realize os seus sonhos! Com humildade, amor e um sorriso no rosto! Sempre, não importam as circunstâncias.”

Agora é a vez da Isabella profissional, advogada, colega de trabalho, que sonha em ser palestrante e professora de universidade, e quem sabe um dia, escrever um livro:

“Um dia desses onde estagiei me chamaram novamente para trabalhar, apesar de ter escolhido recusar a proposta, fiz questão de ir pessoalmente explicar os meus motivos, e lá encontrei uma estagiária, e ela me perguntou o seguinte: – Como faz pra encontrar vaga em escritório sendo recém formada? Eu disse pra ela que o principal é acreditar em si mesmo. E esse é o segredo realmente. Se você deseja ser algo, acredite! Se olhe no espelho e diga: sou capaz! Sou excelente! Eu consigo.”

Como já disse, pensei no que cada uma das minhas versões diria a vocês, e apenas disse, espero de coração que seja útil, e que sirva de alguma forma pra alguém.

Se serviu pra você me conte nos comentários. Mas, antes de ir…

Uma coisa é certa, e todas minhas versões estão concordes, somos todos vários em um, existe um universo em cada um de nós, a diversidade é fantástica! Sendo assim, é importante absorver e transmitir o melhor que puder, e principalmente entregar a vida ao Senhor Jesus, se arrepender dos pecados e caminhar com ele em direção ao Pai, só assim há salvação! Amar, sorrir, chorar, perdoar, aprender. No final ninguém sai vivo, a vida é uma só! Mas nossas escolhas desde as mais simples até as mais complexas, definem nossa vida aqui e para onde irá o nosso espírito depois, esse é o motivo de estarmos aqui caso você ainda se pergunte. Não consegue ver sentido nisso? Faça um teste, peça Jesus para te dar uma experiência a respeito. Depois me conte como foi.

12191717_10207450342518984_5470877887559865017_n

Como me aproximar de Deus?

Cruz-2

Foto encontrada no google, se for o dono, me avise, te darei os créditos.

Já ouvi várias vezes, pessoas dizendo que querem se aproximar de Deus, mas que não fazem a mínima ideia por onde começar.

Tem gente que explica que já foi ligada a ele e por algum motivo se distanciou e não consegue mais se achegar. Alguns, afirmam nunca o terem encontrado, e que possuem dificuldade em realizar esse encontro. Já outros, perderam completamente as forças para caminhar em sua direção, praticamente desistiram disso.

Qual o seu caso? Espero que nenhum desses. Pois bem, vou contar o meu:

Um feio dia me senti distante de Deus e não sabia o que havia acontecido.

Olhava pra dentro de mim e aparentemente tudo estava como sempre, continuava indo a igreja, participando das atividades, servindo a Deus e aos meus irmãos, não estava fazendo nada de “errado”, e continuava amando a Deus e querendo segui-lo, porém, não o sentia perto como antes.

Sempre estive perto de Deus, sempre o senti aqui, dentro de mim, o tempo todo e desde sempre. Por essa razão, jamais fui capaz de entender quem não vivia a mesma experiência. Sendo assim, apesar de cristã antiga de igreja, não fazia a menor ideia em como aconselhar de forma adequada a quem precisava se sentir mais perto de Deus.

Hoje tenho o conselho pontual para que a aproximação com Pai seja possível e genuína, e ao longo desse texto você vai receber.

Enfim, nada me permitia decifrar esse mistério, porque me sentia longe de Deus? seria o desânimo? O pecado? O adversário?

Nenhuma resposta me satisfazia. E esse desejo de estar mais perto? E essa incapacidade de me aproximar?

Tentava me achegar, mesmo assim o sentia um pouco longe, estava ali, mas uns metros de distancia nos separavam, como se a correnteza da vida me impedisse de estreitar esse espaço entre nós. Andava, andava e ainda assim, nada era como antigamente.

O distanciamento fez com que minha mente fosse se expandindo, comecei a pensar de forma diferente, mais aberta, mais ousada, mais livre. Trabalhar mais, estudar mais, me divertir mais.

Tudo de maneira saudável, claro. E se você de fora olhasse pra mim, não veria nada demais. Não teria a menor capacidade de identificar algo de errado.

Por meses me perguntei, fiz minhas tentativas e nada devolvia a sensação de sentir Deus de novo dentro de mim. Nada.

Foi então que numa madrugada, a resposta mais óbvia do mundo foi apresentada a mim para resolver o meu problema.

E essa resposta era JESUS! O único capaz de te levar a Deus, te aproximar de Deus.

Você pode ir a igreja, abrir mão de alguma coisa, orar, pedir, dar oferta, qualquer coisa, mas nada te leva a Deus, somente Jesus.

Eu então, de madrugada, ali no meu quarto, sozinha, disse:

 – Jesus, me leva até Deus novamente, por favor! Chorei.

E foi assim que voltei a sentir Deus perto, dentro de mim.

Hoje eu entendo, foi importante passar por tudo isso, para aprender, para ensinar.

Se alguém hoje, me disser que gostaria de se aproximar de Deus, mas que não sabe como, quando, por onde começar, não tem forças, não consegue, poderei dizer:

 – Peça a Jesus que te leve até ele.

Esse é o segredo, não precisa fazer nada além disso. Jesus irá te levar até o Pai, foi pra isso que ele morreu, para ser a ponte, o caminho, a verdade, que te leva a Deus, e o exemplo de vida, que você irá seguir a partir do momento que estiverem face a face, e ele habitará em ti.

Eu mudei…

Todos meus amigos estão dizendo que eu mudei.

Falam que mudei minha forma de me vestir. “ah, você está muito estilosa”

Falam que mudei a forma de pensar. De agir.

Um dia desses alguém que já namorei me disse que estava feliz porque me ver vivendo a vida de uma forma intensa, que provavelmente isso serviria de exemplo e inspiração para outras pessoas.

Será?  Espero que sim.

Encontrei um outro namoradinho e ele disse mais ou menos a mesma coisa.

Eu gosto quando dizem que mudei, que progredi.

Mas confesso que me bate aquele pensamento pequeno: como eu era antes então? Uma versão piorada?

No fundo eu sei que não, e sei também que se pudesse voltar seria exatamente quem já fui um dia (uma menininha que tinha sua própria bolha) e me tornaria o eu de hoje novamente. Sou grata a Deus por isso.

Quando pequena imaginava minha vida aos 24 anos, e na minha imaginação tudo era totalmente diferente do que vivencio hoje:

Imaginei que seria pediatra, sou advogada, imaginei que me casaria aos 20, ainda estou solteira, pensei que teria filhos aos 25, hoje planejo ter aos 35 rsrsrs, pensei que já estaria rica nessa faixa etária, e ainda falta muuuuuuuuuuuuito pra eu conseguir realizar vários sonhos…

Quer saber? Eu adoro minha vida como ela está. Passei por tantas coisas que jamais imaginei passar, tantas dificuldades, problemas, decepções, enfermidade. Mas nunca deixei de ser feliz, de sentir paz e alegria! Nunca deixei de sorrir, perdoar, continuar amando a todos.

E é isso, o que me mudou foi o amor!

Um dia desses um rapaz que eu estava saindo me perguntou se tinha inimigos, raiva de alguém, acho que ele esperava uma resposta assertiva.

Não tenho inimigos. Não tenho sentimento ruim para com ninguém na face da terra.

Meu coração está limpo, cheio, tranquilo.

Acho que isso é o que importa!

No fundo, apesar de ter mudado a forma de me arrumar, ter aberto a mente para aceitar a diversidade que há em cada ser humano, me sinto a mesma menina sonhadora, alegre e risonha, de cabelo bagunçado e roupas que não combinam, ingênua e que acredita no amor verdadeiro, na sinceridade dos sentimentos e que não tem coragem de magoar alguém ou fazer algo “errado”.

Eu mudei horrores! Mas ainda sou a mesma. Alguém se identifica? (deixe nos comentários)

Aqui dentro me sinto a mesma. Mas confesso me tornei uma mulher muito mais livre!

 

Por que e para quem eu escrevo?

Olá! 

Este post faz parte da postagem e volta coletiva dos blogs participantes do Projeto vai um café?

A ideia é simples e muito especial, consiste em retomarmos todos juntos as atividades normais dos nossos blogs, e com o mesmo objetivo: contar pra vocês por que e/ou pra quem escrevemos.

Essa é uma resposta tão especial, preciso começar explicando do começo.

Em 1992 nasci, no interior de Minas Gerais, e de última hora eu que me chamaria Bárbara, fui nomeada Isabella Chrystina. Nada contra as Bárbaras, mais ainda bem, eu amo me chamar Isabella, nome lindo.

O mais interessante é que Isabela significa “aquela que se dedica a Deus, consagrada a Deus” e Cristina significa “ungida por Deus”. Não sei se isso tem haver, mas desde pequena sempre tive uma ligação muito grande com Deus, por essa razão, quando cresci e descobri o significado dos meus nomes, tudo fez ainda mais sentido.

Ocorre, que cresci ouvindo a palavra de Cristo, ela sempre me pareceu agradável, de maneira que quis guardar todos os ensinamentos em meu coração.

Deus sempre representou algo muito forte em minha vida, até que um dia pude ter um experiência forte demais, impactante demais, que me fez ter certeza absoluta que ele existe, e que tem planos maiores que os meus, que vão além do meu entendimento, que me aperfeiçoam e que podem mudar toda uma geração.

Desde pequena fui uma boa filha, a melhor aluna, sempre procurei ser uma amiga leal, fazer o bem, eu era muito apegada a perfeição e isso por um tempo me fez mal.

Fui crescendo e na adolescência Deus me fez entender a diferença entre ser religiosa, e ser amiga dele. Fui aprendendo a julgar menos, e aceitar o próximo, e a transmitir amor, a paz e principalmente a alegria do Senhor Jesus em minha vida.

E é por isso que escrevo aqui, pra poder dividir com vocês tudo aquilo que aprendo com meu amigo Jesus.

A ideia do blog foi dada de Deus a mim, uma oportunidade de cumprir minha missão. E é por isso que não consigo largar.

Escrevo porque Deus injeta esse desejo no meu coração! E escrevo pra todos aqueles a quem Deus vê e quer falar, até mesmo antes de me dar inspiração para escrever!

E o mais incrível, a cada post, ele sempre me deixa saber a quem ele tocou. É incrível!

12191717_10207450342518984_5470877887559865017_n

Tag: 7 coisas para 2017

Olá! E aí como vai? Eu estou morrendo de saudades!!!

O post de hoje é um desafio criado pelo QG dos Blogueiros não faço parte do grupo rsrsrs mas fui indicada para responder a tag pelo blog A FAVOR DO REINO.  Obrigada ❤

Agora chega de blá blá blá e vamos às 7 coisas bem aleatórias que quero para este ano…

1- Fazer tudo em todas as áreas da minha vida com amor e excelência, como se fosse pra Deus;

Isso eu aprendi com a história de José, uma história bíblica linda que me ensinou tanto! *Spoiler* no próximo post eu conto pra vocês o aprendizado que adquiri.

2- Cuidar mais da minha saúde;

Sou extremamente displicente comigo mesma, mas agora vou me cuidar mais, fazer os exames de rotina, cuidar da alimentação, e etc..

3- Tirar carteira de motorista;

Em 2016 eu fiz 5 exames e não consegui passar, este ano eu creio que vou conseguir. O importante é jamais desistir!

4- Viajar mais;

Quero me permitir fazer coisas novas, nada melhor do que em lugares novos!

5-Juntar dinheiro;

Será que consigo? Vou me esforçar!!!

6- Estudar muito mais;

Me especializar cada vez mais em Direito Imobiliário.

7- Arranjar um namorado rsrsrs

Sou uma solteira feliz, mas esse ano quero namorar, já tô 2 anos solteira, chega né? rsrsrs

Quero indicar minhas amigos dos blogs:

Livros e Vitrolas       L’explorateur        Amor, vida e fé      Only Secret Dreams

      Leuxclair                 Iletrando               Carioca do Interior

E aí o que achou das minhas metas/desejos para 2017? E quais são as suas?
Me conte nos comentários!

Gostou do blog? O siga agora mesmo!

Gostou de mim? Siga-me também. Sou legal em todas as redes sociais!

1436390475_facebook1436390642_twitter1436390791_instagram

Instasize_0616085112
Snapchat: isabella-chryst

ABRAÇO E BEIJO!

Eu fui feliz em 2016 e você?

Olá!

Início de ano, inevitavelmente, é sinônimo de renovação, vida nova, pra mim e pra a maioria das pessoas.

Aproveitando essa vibe, resolvi compartilhar com vocês uma descoberta muito fofinha que fiz recentemente, já nestes primeiros dias de 2017.

Pra você entender direitinho do que estou falando, é interessante explicar que ano passado eu fiz um pote da felicidade, e se você não sabe o que é, passo a explicar resumidamente.

Consiste em anotar num papelzinho todo e qualquer momento feliz vivido ao longo do ano, e guardar num potinho, pra quando o ano chegar ao fim, ler cada um deles e relembrar todos os momentos felizes vividos naquele ano.

Eu anotei mais + de 100 motivos de felicidade vividos em 2016!!!

Pode parecer bobo pra você, mas a sensação de relembrar momentos que passariam desapercebidos me fizeram muito bem, pude perceber apesar das dificuldades enfrentadas, que meu ano de 2016 foi maravilhoso, recheado de momentos simples, leves, alegres, e que fizeram total diferença em minha vida.

Sou grata a Deus por entender que a felicidade não está longe, mas dentro de mim!

Por esta razão, fiz com muito carinho este vídeo que segue abaixo, pra compartilhar alguns desses momentos com vocês, assistam tranquilos pois não compartilhei todos, lógico, selecionei alguns, os demais ficarão guardados comigo.

E aí gente o que vocês acharam? Deixe nos comentários, aqui ou no Youtube! =D

Se ainda não for inscrito no canal, inscreva-se agora mesmo, estou te esperando lá!

Gostou do blog? O siga agora mesmo!

Gostou de mim? Siga-me também. Sou legal em todas as redes sociais!

1436390475_facebook1436390642_twitter1436390791_instagram

Instasize_0616085112
Snapchat: isabella-chryst

ABRAÇO E BEIJO!

Natal inesquecível

Olá!

Ontem foi natal e nessa época a galera se divide em algumas opiniões, que apesar do meu amor ao debate, me deixam com bastante preguiça.

“Jesus não nasceu dia 25 de dezembro”

“Natal é uma data comercial”   “Natal é capitalismo”      

“Você tem que celebrar o nascimento de Jesus todos os dias”

“Natal é hipocrisia, todo mundo se odeia o ano todo e nesse dia figuem se amar”

Blá, blá, blá, blá, blá, blá….

Eu sinceramente fico sem entender esses discursos.

Tudo bem, de fato Cristo não veio ao mundo dia 25 de dezembro, não se sabe ao certo a data em que ele nasceu, porém, não vejo o menor problema em sendo assim, estipularmos um dia pra ele.

Por que razão pode existir o dia das mães, das crianças, dos pais, dos namorados, e etc, sem todo esse mimi, e não pode existir um dia pra Jesus? Para o amor? Para a família?

Realmente deveríamos celebrar JESUS, e as pessoas que amamos todos os dias, mas a rotina nos impede de sermos assim, não é desculpa, mas é como funciona na prática.

Por esta razão, eu adoro quando chegam essas datas, pois paramos tudo que estamos fazendo, direcionamos nossas energias para nos alegrar e alegrar nossos entes queridos, compramos presentes, pensamos em algo amoroso a dizer, separamos tempo, priorizamos este momento, recheado de comidas gostosas!

Acho tudo isso incrível!

Pensa comigo, além de movimentar a economia, você demonstra pra quem você ama o quanto ela significa pra você.

De forma alguma crucifico datas comerciais, na verdade, me alegro por elas existirem, pois saímos as compras (coisa que todo mundo adora fazer), e presenteamos a quem amamos.

Você poderá dizer: “mas e quem não tem condições de gastar, quem não tem família?”

Então, tá aí uma oportunidade também, pra você lembrar do próximo, fazer uma doação, comprar um presente pra quem não tem dinheiro, convidar para cear com sua família, levando esperança a quem já não a tenha.

Contudo, de antemão, quero deixar bem claro que, apesar da preguicinha que bate quando escuto/leio esse tipo de discurso, eu respeito cada um deles, e acho um máximo que existam opiniões divergentes sobre um mesmo tema. Se você pensa diferente de mim, deixe nos comentários sua versão.

A questão é, Jesus não nasceu dia 25, mas usarei a data pra mostrar a todos o quanto o amo, o quanto sou grata por ele ter nascido e morrido por mim, e em forma de gratidão presentearei, e farei o meu melhor pra alegrar a quem amo ainda mais nesse dia!

No fundo Jesus deseja que sejamos mais amorosos! E esse é o sentido do natal!

Lembrando que sim, eu amo a Jesus todos os dias do ano e apesar da correria tento ser todos dias alguém melhor para o meu próximo!

Aproveitando o ensejo, quero te convidar a assistir o vídeo abaixo, é um resumo do meu natal neste ano, uma homenagem linda que fizemos para nossa avó, que está em tratamento de câncer! A amamos todos os dias, e no dia do natal aproveitamos que estaríamos todos reunidos para que ela pudesse sentir coletivamente, todo nosso amor!

Aperte o play! Se emocione conosco e Feliz Natal!

E se você gostou do vídeo, vá até o youtube, curta e se inscreva no canal!

Me conte nos comentários como foi o seu natal e o que pensa sobre ele.

Minhas redes sociais estarão por aí, te garanto sou legal em todas elas. Siga-me.

1436390475_facebook1436390642_twitter1436390791_instagram

Instasize_0616085112
Snapchat: isabella-chryst

Gostou do blog? O siga agora mesmo!

ABRAÇO E BEIJO!

5+1 sensações que só pessoas com personalidade própria experimentam

Olá!

A vida é uma dádiva de Deus e desperdiçá-la é absolutamente inadimissível!

Viver a vida sem impor sua personalidade por onde for, é  quase que viver pela metade.

Ninguém vem ao mundo a toa, todos temos uma razão para existir.

E só quem descobre a razão de estar aqui consegue explorar e impor sua própria personalidade e ser alguém mais interessante.

Não sei vocês, mas tenho preguiça de pessoas que falam sempre das mesmas coisas, com as mesmas opiniões, tem visão pessimista, reclamam de tudo e apenas reproduzem opiniões da massa, senso comum, sem parar pra pensar, sem tentar ao menos sair da sua própria zona de conforto.

Hoje te convido a fazer uma reflexão, será que eu estou satisfeito com minha vida?

Se a resposta for não, não importa em qual área, e nem a razão, só depende de você mudar essa situação, e não tem desculpa, não mesmo! Problemas foram feitos para serem resolvidos.

Se não está feliz com você mesmo, é só mudar, basta querer.

Se o problema está no trabalho, você detesta aquele lugar, comece a se planejar, a buscar novas oportunidades de emprego, ou até de mudança de área de atuação, nunca é tarde para se reinventar, se ainda não o fez é porque está acomodado, não existe desculpa, e no fundo você sabe disso.

Não estou querendo dar bronca em ninguém, apenas sinto que devo ser sincera, e falar de uma vez, sem rodeios rsrs

Enfim, não importa o que te incomoda, pare de reclamar, mude sua própria vida, e prove que você tem personalidade própria, e começará a experimentar…

5+1 Sensações que só pessoas com personalidade própria experimentam.

  1. Visão positiva de tudo;
  2. Alegria constante, mesmo diante de problemas difíceis;
  3. Foco no lado positivo das situações;
  4. Força para recomeçar, sempre, se necessário for;
  5. Visão em excelência, não importa a atividade, ou área da vida;
  6. Jamais pensa em desistir, não importa o que acontecer!

Escolha ser melhor a cada dia, e veja o mundo totalmente diferente do que a maioria! É mais cansativo? Talvez, contudo, é uma experiência única!

Semana que vem, falarei sobre as conquistas de 2016 e as metas que de fato consegui alcançar. O que acha desse tema? mande outra sugestão, ou perguntas relacionadas, responderei a todos.

Ah, e me conte o que achou do post de hoje? Espero que tenha gostado!

Minhas redes sociais estarão por aí, te garanto sou legal em todas elas. Siga-me.

1436390475_facebook1436390642_twitter1436390791_instagram

Instasize_0616085112
Snapchat: isabella-chryst

Gostou do blog? O siga agora mesmo!

ABRAÇO E BEIJO!